OPINIÃO: O cangaceiro Lampião morreu mesmo num massacre em Angico?

17 de agosto de 2013
Por

Por Cecílio Tiburtino, procurador jurídico da Câmara de Vereadores de Serra Talhada

Aproveitando a excelente, brilhante e formidável apresentação: “O massacre de Angico. A morte de Lampião”, que ocorreu em nossa cidade entre os dias 24 e 28 de julho de 2013, venho, após leitura de alguns textos, livros e revistas sobre o tema, propor uma reflexão obre a morte do lendário, formidável e inigualável Serratalhadense: Virgulino Ferreira. De ante mão, quero deixar bem claro que não estou propondo desmistificar um personagem histórico, nem tão pouco pretendo reformular a história. Apenas e tão somente, venho expor outra versão, possível, sobre o “fim” de Lampião. Por outro lado, gostaria de informar que não sou nenhuma autoridade no assunto, apenas e tão somente leitor sobre tão intrigante e cativador tema, e que tive alguns dos meus familiares contemporâneos aos fatos históricos.

Conta à história que o desfecho final do intrigante personagem histórico Lampião iniciou às cinco horas da manhã do dia 28 de julho de 1938, na Grota de Angicos, uma fortaleza de pedras escondida dentro da caatinga, encravada numa depressão perto do riacho Tamanduá e próxima ao rio São Francisco, no município sergipano de Poço Redondo. O fogo cerrado das metralhadoras portáteis do regimento policial militar de Alagoas, comandado pelo tenente João Bezerra, levaram Lampião, Maria Bonita e mais alguns cangaceiros a morte. Tal empreitada teria ocorrido depois que o Presidente da República Getúlio Vargas, que sofria sérios ataques dos adversários por permitir a existência de Lampião, ter pressionado interventor de Alagoas, Osman Loureiro, que adotou providências para acabar com o cangaço, vindo inclusive a prometer promover ao posto imediato da hierarquia o militar que trouxesse a cabeça do cangaceiro.

O fogo cerrado teria durado aproximadamente 15 minutos. Eram tantos tiros que mal dava para enxergar o que acontecia. Pedaços de xiquexique, mandacaru, facheiro – vegetação típica do sertão – caíam por todos os lados. Lampião teria tombado primeiro. Maria Bonita foi abatida logo depois. Apanhados de surpresa, muitos dos 39 cangaceiros que se refugiavam na grota ainda dormiam, e nove morreram na emboscada. O restante conseguiu fugir. Em seguida, iniciou-se um processo de decapitação dos que tombaram, inclusive Lampião e Maria Bonita, vindo após promoção de verdadeira caça ao tesouro dos cangaceiros, desde as joias, dinheiro, perfumes importados e tudo mais que tinha valor foi alvo da “rapinagem” promovida pela polícia.

De forma simples, essa é a história oficial. Mas é a real? Quantos de nos nunca ouvimos falar que Lampião ainda estaria vivo. Quantos de nós não desconfiou e ainda desconfia de alguns relatos históricos. Para a história e para o Brasil era necessária à morte (extinção) de Lampião, posto que o cangaço há anos tinha desafiado as autoridades locais e regionais, sagrando-se vencedor nesse âmbito, partindo a desafiar  a “Nação”. Porém isso não quer dizer que Virgulino Ferreira da Silva também tivesse que ser Seguindo essa premissa, o fotografo, técnico em contabilidade e escritor José Geraldo Aguiar, que passou 17 anos pesquisando a vida de Lampião, publicou: “Lampião o Invencível – Duas Vidas, Duas Mortes, o outro lado da moeda” (Thesarus, 2009). O objetivo do livro é “provar” que Virgulino Ferreira da Silva não foi morto pela Polícia na localidade de Angicos, como conta a história.

Relata o escritor que conheceu Lampião pessoalmente em 15 de fevereiro de 1992, na cidade de São Francisco, no Norte de Minas Gerais, na República Federativa do Brasil, apontando a sua morte no dia 03 de agosto de 1993, aos 96 anos de idade, no estado de Minas O escritor afirma que conviveu com Virgulino Ferreira da Silva por cinco meses, promovendo uma história investigativa, tendo viajado em grande parte do Brasil, pesquisando para montar o livro, especialmente pelo interior de Minas Gerais, tendo entrevistado 46 testemunhas que também relataram ter visto Lampião.Um dos relatos, dentre vários outros contidos no livro de José Geraldo Aguiar, às fls. 184/185, dá conta de que o Delegado de Polícia Orlando Correia Alberlaz, no ano de 1978, recebera uma queixa de um senhor que exigia providencias contra seu vizinho, ex-prefeito de São Francisco (MG), tendo em vista que cinco cabeças de gado do queixoso estariam
na fazenda deste.

O queixoso afirmou que “possuía um punhal (espeto) que dava para atravessar três pessoas de uma só vez, se não recebesse seu gado de volta”, o Delegado pediu a identificação do queixoso, quando recebeu 03 (três) identidade diferentes, quando então questionou quem de fato era o senhor que estava a sua frente. Para sua surpresa a resposta que ouviu foi: Virgulino Ferreira. As fls. 186 relata José Geraldo Aguiar que José Rodrigues Cordeiro (Zezão) dono de um bar em São Francisco (MG) presenciou o homem conhecido por João Teixeira se dirigir ao balcão de atendimento do Funrural com objetivo de requerer a aposentadoria. De imediato a tendente pediu-lhe os documentos, tendo o Sr. João Teixeira demonstrado ser portador de três documentos, um foi entregue a atendente, outro ficou na bolsa e o terceiro caiu ao chão.

A atendente, ao olhar para o documento, questionou o Sr. João Teixeira sobre o referido documento, pois o nome que constava era: Virgulino Ferreira.  De proto João Teixeira afirmou que tal documento pertencia ao seu irmão. Pegando-o de volta e indo embora sem maiores explicações. Não fossem apenas os depoimentos acima transcritos, dentre vários outros contidos no livro de José Geraldo Aguiar, impossível não observar a semelhança entre a fotografia de Lampião e a do Sr. João Teixeira de Lima, constante no citado livro. Como relatado no início, não pretendo com esses breves relatos reduzir o personagem que foi Lampião, ou mesmo induzir a um erro da história, pelo contrário, apenas pretendi  demonstrar que existem outras versões sobre o fim do cangaço, sem que tal fim tenha conduzido ao fim do lendário Virgulino Ferreira da Silva, que apenas estudos profundos, o que não é o caso, podem confirmar.

 

 

27 Respostas para OPINIÃO: O cangaceiro Lampião morreu mesmo num massacre em Angico?

  1. santos on 17 de agosto de 2013 às 16:37

    eita! concordo e tenho mais opcoes sobre lampiao, vejo diferente no aspctos de uma traicão por parte de lampiao que poderia entregar seus comparças a volante matando alguns de capitando outros e no meio sagrando um deles como lampiao,e o mesmo fugindo pra regiao de goias,alguem ja me contou que uma epoca veio alguem entregar uma madeira pra essas bandas e a pessoa foi bem objetiva dizendo que pertencia a fazenda de virgulino ferreira o lampiao.

    • José LIRA on 30 de março de 2014 às 12:45

      Lampião morreu de velhice em Minas Gerais.
      Acontece que todos os poderes constituídos preferem que a mentira seja mantida.
      Para desmascarar a farsa de angico, temos o exame de DNA, ocorre que com a realização deste exame, desmascará a farsa e as autoridades, a imprensa, a classe acadêmica e a maioria da sociedade não quer a verdade.

  2. bom senso on 17 de agosto de 2013 às 17:50

    Lampião nunca foi morto, ele correu para grota de angico e tudo foi tramado com sila e o coiteiro Cândido que sob o pretexto de ataque tramaram o sumiço do homem mais procurado pelas polícias do Nordeste. Naquela época era lançada a coca cola e o Bom Bril, e lampião sabia que diante de tal progresso seria mais lucrativo viver no anonimato e disfarce a morrer com notoriedade. Enquanto virgulino hesitava a cueca samba canção ganhava sua popularidade. Na realidade quem quer saber mesmo é Domar, o mundo não está nem aí para esse facínora. Não podemos viver um presidencialismo imperfeito e desastroso engrenado num passado imperial. Hoje se conhecem os bons exemplos e dessa forma não resta dúvida do mal exemplo que inspirou atitudes violentas vividas até pouco por famílias locais, onde a plena estupidez se confundiu com falsa honra. É triste e lamentável ver a migração da juventude de forma doentia para as redes sociais, mas melhor migrar errado em busca do acerto que permanecer inerte cultivando aquela velha e maldita herança que envergonha o bom senso e os princípios bíblicos antigos, mas ultra modernos !!!!!!!!!

    • Thiphis Pernambucano on 18 de agosto de 2013 às 6:06

      Por que ele não levou MARIA BONITA?

      • bom senso on 18 de agosto de 2013 às 9:01

        Não levou pois no dia ela estava no i pad lendo o farol enquanto aplicava botox. Sem falar que depois ainda passaria no shopping de Aracajú para comprar um tablet para virgulino fazer seus downloads . Na realidade esse estudo e matéria do Sr. Cecílio revolucionaram a história do cangaço, dadas as informações relevantes que ningém sabia ou imaginava.

        • DOMINGOS SÁVIO PEREIRA DE CARVALHO on 18 de agosto de 2013 às 18:01

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • vergonha on 19 de agosto de 2013 às 12:11

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. rebeca alves on 17 de agosto de 2013 às 18:27

    besteira da porra…. acesse LAMPIAO ACESO.COM.BR e veras a semelhança que existe entre os dois e terá a supresa: não é e nunca foi Lampião esse farcante.

  4. BOLINHA on 17 de agosto de 2013 às 20:25

    NADA DE NOVO AO FATO DE QUE ESTA HISTÓRIA ´BASTANTE ANTIGO, SENDO ASSIM, PORQUE NÃO INVESTIGAR ESTE SUPOSTO JOÃO E COM CERTEZA NÃO MAIS VIVO, CHEGAR AO SEU TÚMULO E FAZER EXUMAÇÃO DO CORPO PARA EXAMES DE DNA, ONDE ACABARIA DE UMA VEZ COM AS SUPOSIÇÕES E ESPECULAÇÕES QUANDO MAIS PARECE COMERCIAL, CLARO NÃO DIZ RESPEITO AO EXPOSTO NEM A INTENSÃO DE CECÍLIO.

    • Thiphis Pernambucano on 18 de agosto de 2013 às 6:10

      CERTEZA. Muita ingenuidade acreditar nisso. Dona Expedita Ferreira( filha do cangaceiro ) e Vera Ferreira ( neta ) estão vivas e moram em Aracaju. Façam o DNA.

    • jose silva on 5 de junho de 2014 às 8:39

      muito bem Bolinha este seria o canal,mais a filha e a sua neta não querem pois eles não tem interesses de mudar a história pois assim o livro dela caia por terra e no esquecimento.Vera e expedita disseram que querem o pai dela e avõ como um MITO e que ela não iria dar sangue algum para DNA,pois bem se ela desse esta contribuição para a história seria muita valiosa e a verdade se confirmaria. E a Rede Globo que tem os seriados e filmes sobre Lampião,como ficaria? e os escritores,estudiosos do cangaço, a casa iriam cair pra eles é por isto que eles não acreditam na versão do geraldo Aguiar e os interesses caim.Eu li o livro e acreditei porque me convenceu.E tem mais e o Governo brasileiro a República ficaria desmorarizada. Um grande Abraço.

  5. José on 17 de agosto de 2013 às 22:05

    Ou um simples exame de DNA com os descendentes, so nao entendo porque ainda nao fizeram isso?????

  6. povo2 on 18 de agosto de 2013 às 1:07

    Sera que ele só morreu agora

  7. Edson da Serra on 18 de agosto de 2013 às 4:26

    Independente da verdadeira história de Lampião, essa foto é uma aberração pela falta de respeito ao que resta de humanidade no mundo. A barbarie estampada nesta foto, infelizmente não é da autoria dos bandoleiros como ainda hoje rotulamos o cangaço. A autoria da barbarie é do Estado Brasileiro. Ainda nos dias de hoje assistimos tropas americanas urinando sobre cadáveres de talibans – QUANDO AGENTES DO ESTADO NÃO SE LIMITAM ÀS SUAS ATRIBUIÇÕES PODEM CHEGAR A ISSO.

  8. Thiphis Pernambucano on 18 de agosto de 2013 às 6:05

    Até quando crerão nessa fantasiosa ‘estória’. Até quando? Talvez isso se desafaça quando os descrentes estudarem Optato Gueiros 1952. Ele conheceu o cangaceiro e reconheceu em 1938. Outro relato importante foi fornecido por David Jurubeba, que travou vários combates com Lampião e conhecia o cangaceiro, ele era categórico. ERA LAMPIÃO. Acrescente a isso, os argumentos e/ou pesquisas de Frederico Pernambucano de Melo (PROMOTOR), Antônio Aumaury(DENTISTA), Vera Ferreira (Jornalista e Neta de Virgulino) que correram o Brasil em busca de alguma informação sobre essa estória o que encontraram? FANTASIA. Outro ponto importante, deu-se após o assassinato do MITO. Os nazaremos, maiores inimigos de Lampião, foram até Angico e saíram de lá com uma certeza. ERA O FIM DO IRMÃO DE ANTÔNIO E LIVINO. Isso foi dito por DAVID JURUBEBA e EUCLIDES FERRAZ. Por fim, uma pergunta. Ninguém tem dúvida que naquele massacre MARIA BONITA FOI MORTA. Ninguém. Alguém consegue imaginar MARIA BONITA sem LAMPIÃO?

  9. Dalma Régia on 18 de agosto de 2013 às 9:53

    Interessante sua matéria Cecílio!Esse tema é motivo de reflexão e debate,quando hoje somos conhecidos como Capital do Xaxado.Recentemente ,com uma colega do curso de Psicanálise ,concluímos uma pesquisa sobre causas e consequências da atuação de Hitler e Virgulino Ferreira.Tivemos que ler muito,independente de nossa visão pessoal a respeito
    desses dois personagens e, os resultados foram significantes,também de grande importância para quem de forma direta ou indireta desperta idéias e influencia comportamentos.
    Parabéns!

  10. Carcara on 18 de agosto de 2013 às 15:17

    Lampião so serve para 0s iguais a ele´´´´´´hummmmmmm nada,nadinha mesmo

  11. DOMINGOS SÁVIO PEREIRA DE CARVALHO on 18 de agosto de 2013 às 18:08

    LAMPIÃO TOMOU FOI NO MORREU NO TIROTEIO MESMO, O RESTO SÃO MEROS APROVEITADORES, QUERENDO GANHAR ALGUMA BARGANHA, QUERENDO SE APARECER. A CABEÇA QUE FOI CORTADA COM UM FURO NOS OLHOS ERA DE QUEM ? AINDA BEM QUE LULA FALTA UM DEDO E NÃO UM OLHO, SE NÃO DIRIAM QUE O LULA ERA O LAMPIÃO.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • bom senso on 18 de agosto de 2013 às 21:33

      Concordo domingos, sabe-se o destino da cabeça dele, então não resta dúvidas que aquela desgraça morreu mesmo na grota. Agora o que impressiona é a sede do ser humano em tornar-se polêmico e dono da palavra. Ainda mais com especulações como: quem descobriu o Brasil, Lampião foi ou não assassinado, Tancredo foi ou não assassinado? Hipóteses que perecem no tempo pela ausência de fundamentos e indícios. Quer discutir? mais útil saber se o garoto matou ou não os pais na vila Brasilândia né não?????!!!!!!!!!

  12. E DEIXA A MADEIRA DEITAR(o legitimo) on 19 de agosto de 2013 às 8:57

    Morreu não, tá vivim, passou aqui enfrente de casa nesse instante, ai eu perguntei “e tu no tava morto”, ai ele respondeu ” é a vontade do povo”.

  13. Pedro Xavier on 19 de agosto de 2013 às 11:19

    Matéria interessante. pesquisando sobre o tema no google vi um texto publicado no Correio Braziliense (http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2010/05/14/interna_diversao_arte,192306/index.shtml) que trata justamente do presente tema. vale a pena conferir.

  14. Péricles Afonso w.t. Ferreira on 26 de outubro de 2013 às 11:37

    Porque nimguem procura a filha ou a neta de lampião pra acabar com essa dúvida, Eu acredito no livro de Geraldo, lampião não merreu em angicos, ele era muito esperto pra cair em uma emboscada daquela, vamos fazer todos os esforços pra a família dele fazer o DNA; valeu lampião vive.

  15. fancisco on 23 de dezembro de 2013 às 15:57

    eu acho que não mataram lampião,na emboscada tinhas vários cangaceiros parecidos com Lampeão e forjar a morte colocando outro corpo no lugar deformando a cara do defunto.se for verdade que lampeão moreu no norte de minas gerais e só fazer o um simples exame de DNA com os descendentes, so nao entendo porque ainda nao fizeram isso?????

  16. jose silva on 3 de fevereiro de 2014 às 0:09

    a dona Vera filha de lampião disse que quer o pai dela com mito e que ela não ia dar sangue algun pra DNA ,pois corre o risco do livro de Geraldo desmoralizar a historia e muitos ganham com a historia que aí está,eu li o livro e me convenceu pelos escritos e muitas provas,uma delas é o exame prosopométrico de comparação das fotos e quase perfeita quando faz a regressão.O Depoimentos de vários cangaceiros que foram posteriormente para Minas alguns até trabalharam com ele. É uma pena que o governo,autoridades,escritores ,estudiosos só dão valor aos que estão na academia.Mais quem lê o livro verá fatos inéditos da historia do cangaço

  17. GIL EANNNES on 9 de fevereiro de 2014 às 14:32

    RAPAZ LAMPIAO ERA CEGO,D UM OLHO,EESA FOTO I O HOMEM FEZ TRANSPLANTE DE CORNEA?IMPROVAVEL

  18. zealberico on 25 de março de 2014 às 19:25

    Lampião tinha a palpebra arriada ele não era cego, e na historia da versão oficial a equipe do tenente Bezerra deu coronhadas na cabeça ao lado do olho esquerdo do suposto Lampião (que era o ladrão de cavalos Zé Do Sapo (conforme a Historiadora Aglae Lima no seu livro) Jose alves sobrinho (parente de Zé SaturninoO da intriga Com o pai de Lampião) tambem fala que Lampião não morreu em Angicos> E agora para completar Geraldo Aguiar com suas pesquisas pode provar a verdadeira história de LAMPIÂO. A entrevista com Lampião é fantastica os fatos relatados são verdadeiros, as entrevistas com os cangaceiros,a separação com Maria Bonita as outras mulheres que ele teve ,o comportamento o jeito todo nordestino.E´real acreditem . è uma pena que os historiadores não querem mudar a história, a neta dele e filha não querem fazer O DNA, porque sabem onde a verdade está sim na versão de Geraldo Aguiar,pessoa que era simples e que DEUS deu a dádiva a ele de encontrar Lampião vivo,os historiadores deveriam refletir mais sobre este assunto, nós sabemos que se mudar a versão,a Rede Globo ficaria desmoralizada,o governo brasileiro,muitos historiadores que vem explorando a versão antiga ,a neta dele Vera que publicou livro não tem interesse da verdade que vai em desencontro ao que ela escreveu, mexe até com sentimentos familiares a SBEC e tantos outros > Eu parabenizo ao Geraldo pela corasgem de lançar seu livro no Cariri Cangaço enfrentou os que se dizem sábios.

  19. DANIEL TAVARES on 2 de setembro de 2014 às 17:18

    Bem, apesar de não ser pesquisador do cangaço, sempre tive interesse na área. Li alguns trechos do livro e vi algumas das fotos publicadas. Sinceramente, na minha opinião, não há o que se falar em serem a mesma pessoa. As diferenças físicas são gritantes. O tamanho da cabeça (que não cresce tanto com a a idade), o tamanho da boca (pequena no verdadeiro lampião e enorme no “atual”), tipo do rosto e queixo, nariz e principalmente o olho. Lampião praticamente não tinha o olho direito, isso é relatado por várias testemunhas da época, inclusive inimigos. Esse Sr. tem os dois olhos perfeitos. Lembremos que em 1938 Lampião já era um homem adulto, formado e não poderia ter sua aparência física alterada tanto assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *